Porto Alegre, 9 de Dezembro de 2018   








Acessos em 2018
51811





Deputado Adão Villaverde presta homenagem ao servidor público

Na sessão plenária do dia 29 de outubro, em nome da bancada do PT, o deputado Adão Villaverde saudou o Dia do Servidor Público, comemorado em 28 de outubro. Villaverde disse que se sente incomodado e entristecido quando ouve referências pouco elogiosas aos servidores públicos que compõem uma categoria historicamente castigada com baixos salários e penalizada pela falta de estímulos para avançar na qualificação profissional. Afirmou que se tenta amoldar, muitas vezes, uma caricatura ao funcionalismo que nada tem de legítima e serve, unicamente, para dividir os trabalhadores, separar os servidores públicos dos colegas do setor privado. "É, de certa forma, uma imagem distorcida como a que se tem do próprio Estado", discorreu. "Ou melhor: a visão que se tinha até recentemente. Até a crise financeira que estourou em Nova Iorque e se espalhou pelo mundo do cassino globalizado do capitalismo neoliberal tido como a grande saída para o mundo. Agora, se recorre, se apela e se pede socorro ao Estado, que era considerado inadequado e a quem se pedia para não se meter e não atrapalhar o mercado".



Para Villaverde, com o funcionário público também acontece fenômeno semelhante: “A quem os governos neoliberais recorrem para que paguem a conta enquanto fazem os seus ajustes fiscais? Quem recebe salários atrasados ou parcelados ou que precisam ser bancados por empréstimos bancários”, indagou ele. “Naturalmente, é o funcionário público quem primeiro paga a conta.”

É de extrema importância, segundo o Deputado, o papel executado pelos funcionários vocacionados para a missão solidária do serviço prestado ao público. “No contexto de busca do bem comum e defesa da transparência pública, os servidores têm uma visão ampliada pela dimensão coletiva da tarefa que realizam”, discursou. “Pois o trabalho público traz a recompensa de um serviço necessário e imprescindível para as comunidades, especialmente aos que mais precisam de esclarecimentos, de atendimento e do amparo das políticas públicas.”

O Deputado ainda aludiu ao Código de Ética do Servidor Público, homologado por decreto em 22 de junho de 1994, considerando-o como um primoroso documento, que determina deveres e enumera vedações aos funcionários do Estado. “Mas, sobretudo, estabelece regras referentes ao estudo dos princípios, fundamentos e sistemas de moral, limitando a função ao interesse maior da cidadania, da comunidade, da sociedade que nenhuma outra profissão possui.”

Ao cumprimentar os servidores públicos do RS e da Assembléia Legislativa, com quem convive diariamente, Villaverde salientou a dedicação, o profissionalismo e a colaboração de todos na busca permanente pela construção de um Parlamento que reflita os anseios da sociedade gaúcha.

Destacou, também, as ações que são desenvolvidas pelo Sindicato dos Funcionários Efetivos e Estáveis da Assembléia Legislativa - SINFEEAL, por seus dirigentes, que “buscam, no dia-a-dia, atender às reivindicações da categoria, dos trabalhadores deste Poder, sempre por meio do diálogo, do entendimento, de parcerias com a administração e com os parlamentares, mas com altivez e autonomia em seus procedimentos”.

Villaverde ressaltou a luta desenvolvida pelo Sindicato “no enfrentamento de questões difíceis nesta Casa, mas fazendo-se respeitar pelas atitudes firmes, jamais abdicando da independência na representação dos trabalhadores do Parlamento gaúcho”.